Utilizando VANTs/drones para baixa de obras (obtenção do Habite-se)

Utilizando VANTs/drones para baixa de obras (obtenção do Habite-se)

Como sempre dizemos, a Engenharia serve para melhorar a vida humana. Como a pandemia global de Covid-19 tem transformado a forma como vivemos e nos relacionamos, o desafio tem sido oferecer soluções que não dependam tanto do contato direto entre pessoas, de forma a evitar a propagação do vírus e salvaguardar a segurança de todos/as envolvidos/as.

 

Uma das formas pela qual a Mirante tem atuado nesse sentido é através do uso de Veículos Aéreos Não-Tripulados (VANTs), popularmente conhecidos como drones.

A medida foi autorizada e regulamentada pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) em maio deste ano, de modo que obras concluídas pudessem ser rapidamente regularizadas, atenuando os impactos econômicos do isolamento social.

Embora foquemos aqui no caso da capital mineira, outros municípios, como Contagem, também aderiram ao procedimento, numa tendência que deve ganhar força em outras cidades. Consulte sua prefeitura para saber se é possível usar essa tecnologia em sua cidade e, se for o caso, conte conosco para ajudar você nesse processo.

 

 

O que é o “Habite-se”?

Embora muitas pessoas não saibam, toda obra concluída ou modificada em relação ao projeto aprovado pela PBH deve passar por vistoria e registro na Subsecretaria de Regulação Urbana para que possa, então, ser considerada regular. Caso contrário, o empreito não só fica sujeito a multas ou eventual interdição, como também fica vedada sua comercialização (venda, aluguel, etc.).

Antes da pandemia de Covid-19, essa inspeção era realizada presencialmente por uma equipe técnica junto as partes responsáveis pelo imóvel. Entretanto, de modo a minimizar o contato interpessoal durante o isolamento social, essa vistoria pode ser feita agora por meio digital, com auxílio do drone/VANT. O equipamento é utilizado para reunir os dados necessários para que o processo de regularização seja completado.

 

Tipos de obras

Nem toda edificação está autorizada a realizar o processo de licenciamento por meios digitais, conforme destaca a portaria da Secretaria Municipal de Política Urbana (SMPU). A modalidade está disponível para casos de licenciamento de obra construída em conformidade com o projeto aprovado ou se adequar as condições de as built da portaria da SMPU emitida em 2019. Além disso, que seja do tipo unifamiliar, edificação horizontal ou edificação vertical com predomínio de pavimento tipo e até três blocos no terreno.

No caso dos processos de regularização, estão contempladas edificações dos tipos unifamiliar, edificação horizontal com até três blocos no terreno e edificação vertical com predomínio de pavimento tipo e até três blocos no terreno. Para retorno de vistorias de término em obra e retorno de vistorias de regularização, a portaria não restringe o procedimento a algum tipo específico de edificação.

 

Quer receber conteúdos como esse diretamente no e-mail? Inscreva-se na nossa Newsletter

 

Cadastre seu email em nossa lista e fique por dentro de todas as atualizações.


 

 

Como funciona

Todos as edificações contempladas necessitam de relatório fotográfico, realizado em conformidade com os parâmetros da SMPU. Além disso, para edifícios com mais de três pavimentos e que não são unifamiliares, deve ser produzido ainda um modelo tridimensional que comprove a situação atual da construção, acompanhado das fotos que o geraram.

O procedimento começa sempre com registro do uso de espaço aéreo nacional dentro do sistema do Ministério da Defesa. Em seguida, é criado um plano de vôo para que o VANT/drone execute o trajeto automaticamente, embora seja possível operá-lo manualmente caso necessário. Os dados coletados serão então processados para indicar as informações requisitadas pela SMPU, além de planta em DWG (modelo CAD), acervo fotográfico, dentre outros.

Uma das vantagens de realizar esse tipo de levantamento com a Mirante é que possuímos ampla expertise em levantamentos de alta complexidade, quando comparados com aqueles que envolvem a regularização do Habite-se. Com isso, a entrega dos proutos-finais é bastante rápida. Uma vez que o material tenha sido enviado a SMPU, será examinado em até dez dias, conforme portaria do órgão.

Em caso de pendências na documentação, o/a responsável técnico/a terá até quinze dias para realizar as correções necessárias, sob pena de indeferimento do comunicado de término da obra, razão pela ressaltamos a importância de contratar uma prestadora confiável, como no caso da Mirante.

Além disso, pode haver necessidade de comprovação do relatório fotográfico e do modelo tridimensional, caso no qual a parte técnica responsável deverá agendar uma vistoria realizada por videoconferência em até dez dias a partir do protocolo da solicitação em conformidade, e ocorrerá em até trinta dias a partir da data do protocolo em conformidade.

Segundo a PBH, o aplicativo para a conferência será o Google Meet e deverá haver, além do/a responsável técnico/a, mais um/a profissional, munido/a de trena (convencional ou digital) e inclinômetro.

É bom lembrar que, em caso de repetidas falhas na videoconferência, por inadequação do equipamento ou qualidade do sinal de internet, por exemplo, implicarão numa remarcação para o modelo convencional, mas somente quando estas forem reestabelecidas, embora não seja possível dizer quando isso ocorrerá.

Sobre os serviços da Mirante

A Mirante possui ampla experiência no levantamento de dados utilizando VANTs/drones em diversos tipos de projetos, que vão de grandes estruturas e terrenos a equipamentos ou estruturas de difícil acesso.

 Além de utilizarmos equipamentos de ponta para a prestação de nossos serviços, contamos com profissionais de alta qualificação e somos referência no campo da Engenharia de Medições. Se quiser, entre em contato e faça um orçamento!

 

 

Tecnologia para segurança e monitoramento de barragens

As barragens estão presentes em diversas atividades econômicas do Brasil e na maior parte da geração de energia no país. Com o avanço do saneamento básico, da construção civil e das indústrias, como a mineradora e a siderúrgica, consequentemente, multiplicou-se também a criação dessas estruturas. Diante disso, tornou-se ainda mais relevante considerar e investir em […]

5 vantagens do sistema BIM em projetos de engenharia

A indústria 4.0 e as novas configurações das cadeias produtivas requerem processos e métodos de trabalho cada vez mais inteligentes e eficazes. Produtividade, otimização de recursos, bom uso da informação e trabalho conjunto são alicerces dessas transformações, e as organizações que pretendem ter vida longa no mercado precisam incorporar essa dinâmica. O BIM (Building Information […]